EMENTA

Gênero anfíbio, que oscila entre a imaginação e a realidade, a crônica teve seu apogeu no Brasil ao longo do século 20. Já praticada com desenvoltura no século 19, grandes cronistas como Rubem Braga, em especial, mas também Paulo Mendes Campos, Fernando Sabino e Otto Lara Resende, consagraram sua forma moderna. Importantes ficcionistas, como Clarice Lispector, poetas, como Carlos Drummond de Andrade, e dramaturgos, como Nelson Rodrigues, também a praticaram durante longos anos.

Se pensarmos em nosso século 21, contudo, a crônica parece, mais do que nunca atual. Características como a inconstância, a duplicação, a falsificação e a ambiguidade, que definem nossa era digital, são marcas fortes da crônica. Nosso mundo é inconstante – a crônica é inconstante. É complexo e confuso – a crônica, apesar da aparência simples, é complexa e confusa também. Embora tenha desaparecido praticamente da imprensa – onde os cronistas foram substituídos pelos colunistas especializados -, a crônica é, sem dúvida, um gênero adequado a nosso tempo.

Em encontros de três dias seguidos, de duas horas cada, nossa “Oficina de Crônica 2017” colocará em discussão os fundamentos principais da crônica. Tomaremos como ponto de partida as crônicas de Rubem Braga, reunidas no volume “As 200 melhores crônicas de Rubem Braga” (editora Record, prefácio de José Castello). Mas trabalharemos também com crônicas escritas pelos participantes, num esforço conjunto para retomar não só a atualidade, mas o caráter radical e perturbador do gênero. Que, a um só tempo, problematiza os limites tanto da literatura como do jornalismo, e coloca a ambos em questão.

PROFESSOR

Prof. José Castello Escritor e crítico literário do suplemento Prosa & Verso, de O Globo. Autor, entre outros, de As Melhores Crônicas de José Castello, volume organizado e prefaciado para a Global Editora pela crítica literária Leyla Perrone Moisés no ano de 2003. É, ainda, cronista regular do site Vida Breve (www.vidabreve.com.br), no qual publica as crônicas das terças-feiras.

AGENDA

Período e horários

Dias 09, 10 e 11/02 (5ª e 6ª feira das 18h30 às 20h30 e sábado das 10h30 às 12h30) | Carga horária: 6h

Valores

2x R$ 250,00 | Tx. de matrícula: R$ 50,00 (Não há descontos)

INSCRIÇÔES

Procedimento para inscrição:

Pagamento da 1ª parcela + taxa de matrícula, que poderá ser feito em dinheiro, cheque ou cartão (crédito e débito), no local ou por depósito bancário. No último caso, o pagamento deverá ser comunicado e o comprovante poderá ser enviado por e-mail (estacaodasletras@estacaodasletras.com.br) ou por fax (21 3237-3947).

Dados bancários:
Banco Itaú
AG: 0271
C/C: 06491-7
Razão social: Escreviver LTDA.
CNPJ: 04450523/0001-90

DESCONTOS

Professores e universitários têm 50% de desconto na maioria dos cursos. As vagas são limitadas.

O aluno também pode adquirir nosso Plano Fidelidade Estação das Letras e garantir alguns descontos.

Os descontos não são cumulativos.

CANCELAMENTO

Por parte dos alunos:

– Até 7 dias antes do início do curso – reembolso integral.
– Menos de 7 dias antes do início do curso – não há restituição. A inscrição poderá ser transferida para outra pessoa ou para outro curso à escolha do aluno.

Por parte da Estação das Letras:

O curso poderá ser cancelado caso não haja o número mínimo de inscrições ou por motivo de força maior; em tais casos, os valores pagos serão restituídos integralmente e o aluno será informado no mínimo 48 horas antes da data programada para início do curso.

– O curso já iniciado só será cancelado por motivos alheios a nossa vontade.

CERTIFICADOS

Serão fornecidos certificados aos participantes que obtiverem 75% de presença.

FORMULÁRIO DE INSCRIÇÔES | INFORMAÇÕES

Para inscrições e mais informações preencha o formulário abaixo:

Nome (obrigatório)

E-mail (obrigatório)

Assunto

Telefone

Informações desejadas ou pedido de inscrição